Rosangela Demetrio


Boa notícia para o Agronegócio
06/01/2016, 09:18
Filed under: Sem categoria

A pulverização de defensivos agrícolas poderá ser feita automaticamente

Em minha busca diária por novidades e assuntos que possam interessar aos leitores deste jornal, deparei-me com uma que vale a pena destacar, tanto pela usabilidade do produto desenvolvido quanto pelo empenho de quem o desenvolveu.

Atualmente, a aplicação de defensivos é, em sua maioria, feita com a utilização de pequenas aeronaves pilotadas, por meio das quais, o piloto aciona manual e intuitivamente o sistema de pulverização, sobre faixas paralelas e perpendiculares ao sentido do vento. A aeronave é conduzida diversas vezes sobre as faixas para garantir que todo o plantio seja pulverizado. Durante esse processo, o desperdício e a falta de segurança acarretam prejuízos, que acabam por interferir no preço final do produto.

Visando a alcançar um equilíbrio econômico, social, ambiental e de segurança nessa atividade, uma equipe liderada pelo pesquisador Fernando Garcia Nicodemos, sócio-diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da empresa NBC Sistemas Embarcados Ltda., de São José dos Campos (SP), desenvolveu, com o apoio da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), projeto para a automatização de processos da aviação agrícola.

O título do projeto é SECA, que significa Sistema Embarcado de Controle Automático: desenvolvimento de um novo algoritmo e equipamento para automatização da aplicação de agrodefensivos em aeronaves agrícolas. Mais informações sobre o projeto podem ser obtidas pelo link: http://www.bv.fapesp.br/pt/auxilios/47509/seca-sistema-embarcado-de-controle-automatico-desenvolvimento-de-um-novo-algoritmo-e-equipamento-p/

Segundo a Agência Fapesp, “a tecnologia substitui o procedimento de controle e atuação manual por um equipamento dotado de um hardware embarcado de tempo real e um sistema eletromecânico com sensor e atuador que, integrado aos demais componentes da plataforma, auxilia na realização da aplicação autônoma, sem participação do piloto, podendo gerar uma economia de, no mínimo, 10% de agrodefensivos e de 5% de combustível”. Ou seja, o equipamento controla automaticamente a vazão do agrodefensivo aplicado, regulando sua saída pelo pulverizador.

O projeto percorreu diversos âmbitos, que vão desde o desenvolvimento de um novo algoritmo, a modelagem, simulação e tudo com muito empenho. Ainda, segundo a Agência Fapesp, a empresa agora trabalha na certificação da linha de produtos junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), vai também criar campanhas comerciais e na fabricar itens de demonstração, treinamento e divulgação.

Essas e outras informações sobre o projeto estão no site da Agência Fapesp. A íntegra pode ser obtida pelo link: http://agencia.fapesp.br/empresa_desenvolve_equipamento_para_aplicacao_automatizada_de_agrodefensivos/22489/

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: