Rosangela Demetrio


O mercado de Graxaria

Onde tudo se aproveita. Tudo mesmo!

Confesso que, por não ter muita intimidade com o tema Agribusiness, descobri o que é graxaria somente há poucos meses. O abate de bovinos e suínos, assim como de outras espécies animais, é realizado para obtenção de carne e de seus derivados, destinados ao consumo humano. Esta operação, bem como os demais processamentos industriais da carne, são regulamentados por uma série de normas sanitárias destinadas a dar segurança alimentar aos consumidores destes produtos. Assim, os estabelecimentos do setor de carne e derivados em situação regular, trabalham com inspeção e fiscalização contínuas dos órgãos responsáveis pela vigilância sanitária (municipais, estaduais ou federais).

Como consequência dessas operações de abate, originam-se vários subprodutos e/ou resíduos que devem sofrer processamentos específicos, e geram um mercado bastante amplo e diversificado que envolve todos os materiais gerados pelo abate de bovinos e suínos, que são desde sebo e gordura animal, couros, sangue, ossos, aparas de carne, tripas, que são utilizados nos segmentos de cosmética, farmacêutico, no mercado de rações e até na produção do biodiesel, biogás, compostagem, entre outras produções comerciais.

Segundo o Guia Técnico Ambiental de Graxarias, distribuído pela Cetesb, normalmente, a finalidade do processamento e/ou da destinação dos resíduos ou dos subprodutos do abate é função de características locais ou regionais, como a existência ou a situação de mercado para os vários produtos resultantes e de logística adequada entre as operações. Por exemplo, o sangue pode ser vendido para processamento, visando à separação e uso ou comercialização de seus componentes (plasma, albumina, fibrina, etc.), mas também pode ser enviado para graxarias, para produção de farinha de sangue, usada normalmente na preparação de rações animais. De qualquer forma, processamentos e destinações adequadas devem ser dados a todos os subprodutos e resíduos do abate, em atendimento às leis e normas vigentes, sanitárias e ambientais. Algumas destas operações podem ser realizadas pelos próprios abatedouros ou frigoríficos, mas também podem ser executadas por terceiros.

O maior mercado global de subprodutos de origem animal, com produção anual de 8,62 milhões de toneladas da matéria, segundo o Departamento de Agricultura daquele país (USDA), são os Estados Unidos, que detém uma fatia de aproximadamente 37% de toda a produção mundial. Além de possuir uma produção altamente tecnificada, o país oferece apoio ao desenvolvimento de novas soluções para gargalos do setor, abrigando a sede da Fundação para Pesquisas de Gorduras e Proteínas, que atualmente conta com fundos de US$ 1,6 milhão para pesquisas e associados em 17 países além da União Europeia.

Aqui no Brasil, existe a Fenagra – Feira Internacional das Graxarias/Renderers, que em 2012 terá a sua 7ª edição. O evento tem se mostrado ser um ponto de encontro importante para os fornecedores de matérias-primas da indústria de ração animal, cosméticos, produtos de higiene e limpeza, combustíveis alternativos, entre outros, e acontecerá entre os dias 8 e 9 de maio de 2012, no Espaço Frei Caneca de Convenções, em São Paulo (SP), juntamente à 2ª Expo Pet Food – feira que reúne importantes players do mercado Pet.

Artigo publicado no jornal Empresas & Negócios, em 30 de novembro de 2011.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: