Rosangela Demetrio


Recupere o lucro perdido

Se a situação de seu negócio não está tão boa quanto você gostaria que estivesse, a melhor coisa a fazer é manter a calma e pensar em ações de recuperação 

Pode levar algum tempo e muita dedicação, mas com planejamento e foco definido, a probabilidade de bom retorno financeiro é quase certa. Seguindo a linha do último artigo, veja mais algumas dicas que podem dar certo para a sua empresa, principalmente se for de pequeno porte:

Ofereça o que seu público deseja. Avaliar cuidadosamente as necessidades de seus clientes pode ajudá-lo a encontrar maneiras de mudar o seu produto ou serviço para atender a essas necessidades. Entender por que seu negócio não está funcionando, nem sempre oferece uma maneira de fazê-lo funcionar. Nesse processo de pesquisa, você pode perceber, por exemplo, que a melhor coisa a fazer é demolir seu mercado de 1 a 5 checkouts e investir numa clínica de estética. Ou, quem sabe, virar os holofotes para uma escola de idiomas ou de informática. São negócios que estão em ascensão e merecem ser levados em consideração.

Muitas vezes não é o seu produto que não tem mais a mesma qualidade, e sim seus clientes que querem algo diferente ou formas modernas de realizar compras. Procure pesquisar seus concorrentes internacionais, pela internet. Busque por pequenos negócios parecidos com o seu que funcionem bem no exterior, e veja o que oferecem e como oferecem. De repente, você pode descobrir que uma loja virtual pode alavancar suas vendas, sem despender muitos recursos.

Para as empresas de TI, por exemplo, a impressão que se têm é de que estão sempre correndo atrás de atualizações, pois estas acontecem diariamente, no mundo todo. É como uma guerra de informação, transmissão e interatividade, que envolve a todos, sem exceção. Recentemente o mercado de computadores portáteis foi marcado por uma mudança drástica com a introdução do Apple Tablet IPAD, obrigando fabricantes, distribuidores, varejistas e desenvolvedores de softwares, entre outros profissionais, a reavaliarem seus produtos e estratégias.

Corte custos. Ninguém gosta de apertar o cinto e frear nos negócios, mas prudência nunca é demais. Por vezes, empresas contratam serviços terceirizados de forma automática, sem fazer outras cotações no mercado e acabam num círculo de gastos desnecessários. Procure pedir de três a quatro orçamentos antes de contratar um serviço. Peça indicações. Pode até soar de mal, mas uma renovada no quadro de funcionários costuma injetar sangue novo na empresa. Funcionários antigos se sentirão ameaçados e isso pode ser bom para a produção. No mundo real, só os bons sobrevivem.

Artigo publicado no Jornal Empresas & Negócios, em 02/mar/2011.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: