Rosangela Demetrio


Estreitando laços com o Brasil

Órgãos governamentais indianos estabelecem-se no Brasil com o propósito de fomentar uma maior aproximação entre os dois mercados, brasileiro e indiano

 O India Trade Promotion Organisation (ITPO) foi criado em 1992, como parte do programa de reformas para o desenvolvimento do país. Sua principal função é a promoção de negócios, buscando novas fronteiras e parceiros comerciais, com o intuito de aumentar as exportações dos produtos indianos. Seguindo essa linha de pensamento e com a segurança oferecida pelas condições promissoras apresentadas pela economia de seu país nos últimos tempos, o diretor residente do ITPO em São Paulo, Yashwant Kumar Sharma, por ocasião de uma entrevista a mim concedida, enumerou uma série de vantagens em se fazer negócios com a Índia. Segundo ele, seu país apresenta um forte sistema judiciário, uma estrutura federal democrática, mídia independente, recursos humanos qualificados, abundância de recursos naturais, reforçada base industrial, governo estável e comprometido com um processo contínuo de reformas, retorno atraente e segurança aos investimentos estrangeiros, total repatriação de lucros e dividendos. Ele observou que, nos últimos anos, Brasil e Índia intensificaram suas relações bilaterais, com a ampliação do número de visitas presidenciais e diplomáticas, visando uma aproximação político-econômica.

Igualmente empenhada nessa aproximação está a Câmara de Comércio Brasil-Índia, que trabalha com afinco no sentido de promover, incentivar e auxiliar o comércio e os negócios entre os dois países. Esse bom relacionamento também abre portas para grandes empresas brasileiras, que têm encontrado na Índia boas condições para a produção e um grande mercado consumidor.

Uma forma de conhecer os produtos que a Índia oferece é visitar feiras de negócios naquele país. A Indian Handicrafts & Gifts Fair (IHGF), realizada todos os anos em Nova Delhi, apresenta ao público o que a Índia tem de melhor em termos de produtos para casa, além de mobiliário, artigos têxteis, velas, incensos, revestimentos e pisos, decoração para Natal, joias e acessórios diversos. Tudo confeccionado com matérias-primas como: fibras vegetais, madeira, pedras de variados tipos, seda, algodão, lã, juta, fibra de coco, cana, bambu, couro, osso animal, laca, vidro, metais como o latão, cobre, prata, ferro e aço e subprodutos vegetais. Devido à grande disponibilidade de mão-de-obra e oferta de materiais de base, o custo de produção no país é baixo e a qualidade é boa. O design e a estampa dos artigos são baseados na cultura indiana. As portas dessa feira estão abertas ao mercado internacional, e a presença de brasileiros é sentida a cada evento.

Artigo escrito por Rosangela Demetrio, publicado no jornal Empresas&Negocios, em 17/fev/2010, caderno Economia, página 5. Qualquer reprodução deverá citar fonte e autora.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: